O 6° hacker fecha acordo pra delatar VerdeValdo!

Luiz Molição, o 6° hacker preso, fechou acordo de delação premiada com a PF!

Humnmm, o que será que ele vai contar, hein?

“Eu non estar citado no delaçon!

Eu non ter feito nada errada!” 😅

2 comentários sobre “O 6° hacker fecha acordo pra delatar VerdeValdo!”

  1. Cem Anos de Perdão

    Publicada em: 30/08/2005
    Sermão do Bom Ladrão
    (Padre Antonio Vieira)

    Basta, senhor, que eu, porque roubo em uma barca, sou ladrão, e vós, porque roubais em uma armada, sois imperador? Assim é. O roubar pouco é culpa, o roubar muito é grandeza: o roubar com pouco poder faz os piratas, o roubar com muito, os Alexandres… O ladrão que furta para comer não vai nem leva ao inferno: os que não só vão, mas que levam, de que eu trato, são os outros – ladrões de maior calibre e de mais alta esfera… Os outros ladrões roubam um homem, estes roubam cidades e reinos; os outros furtam debaixo de seu risco, estes, sem temor nem perigo; os outros se furtam, são enforcados, estes furtam e enforcam.
    Você já ouviu aquele ditado “Ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão”? Esta é uma frase popularmente conhecida, mas será que é verdadeira? Quantas vezes você já viu um grande político corrupto ser preso? Ou um grande empresário ser julgado por sonegação de impostos? Por outro lado, quantas vezes você soube de um homem que foi para a cadeia por roubar comida para o filho? Infelizmente, essa é a realidade da sociedade brasileira: muitos pobres são condenados por seus atos desesperados, enquanto vários ricos poderosos planejam mais um esquema para “meter a mão” no dinheiro do povo… O texto em destaque, Sermão do Bom Ladrão, é do Padre Vieira, e foi escrito em 1665. Vieira, além de religioso, foi também político. Neste sermão, ele acusa o roubo escandaloso dos colonos e dos governantes do Brasil. Este texto continua atualíssimo, infelizmente…
    clique aqui e conheça a letra da música

    “Homenagem ao malandro”( Chico Buarque)
    Com o mesmo propósito de apontar a corrupção existente na nossa sociedade, o grande compositor Chico Buarque escreveu a música Homenagem ao Malandro, em 1978. Em seu texto, os ladrões de “maior calibre e de mais alta esfera” são transformados em malandros da coluna social, de gravata, capital, e os “piratas” (do texto do Vieira) são descritos como “malandro pra valer”, aquele que trabalha, que pega o ônibus da Central, que cuida de mulher e filho.
    Você pôde observar, por meio da leitura desses textos, além do triste fato de que os problemas da sociedade não mudaram desde a época do Barroco, que a Literatura trabalha para denunciar esses males. Uma das funções da Literatura, portanto, é fazer pensar, fornecendo dados para a análise da sociedade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.