Para o senador, a iniciativa do colega José Serra mostrou que o Brasil não tem um marco regulatório ferroviário que induza o desenvolvimento. Ele explica que empresas ou consórcios, inclusive empresas públicas, poderão ir diretamente ao governo pedir autorização para construir e operar estradas de ferro que atendam interesses de seus negócios, ligando fazendas ou fábricas a outras linhas férreas ou a portos, por exemplo.

https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/05/31/novo-marco-regulatorio-para-o-setor-ferroviario-pode-ser-aprovado-ainda-neste-semestre

Anúncios