Também chamada, por diversos assessores presidenciais, de “tomada do PT”.

Bolsonaro (PSL) anunciou o fim do horário de verão, instituído no Brasil em 1931, seu assessor internacional, Filipe Garcia Martins, recorreu à sua conta no Twitter, no dia 6 de abril, para defender outras medidas de impacto: “Temos que nos livrar [agora] da tomada de três pinos, das urnas eletrônicas inauditáveis e do acordo ortográfico”. São informações do jornal Valor Econômico.

Anúncios