É na dor, mas estamos vencendo!

Artigo Thiago Chamulera, Curitiba PR


Existe um ditado que diz; quem não aprende no amor, aprende na dor. É obvio que não queríamos passar por todo este processo de reestruturação moral em nosso país de forma tão sofrida e angustiante. Em um intervalo curto, dormimos com um cenário e acordamos com outro. A tensão é digna de um relacionamento amoroso, mexe com a nossa pele, com o nosso apetite e com o nosso humor, a diferença é que esta paixão é pelo Brasil.

Nas ruas exercemos nossos direitos políticos e fizemos valer a Democracia com mais de 57 milhões de votos – uma data para ficar na história. Contudo a estrutura não estava preparada para receber este novo Brasil, razão pela qual sangramos desde aquele dia! O sonho era poder ver o Presidente que elegemos governar com o mínimo de liberdade possível. Almejávamos ver nossas escolhas respeitadas conforme a Constituição da República nos assegura. Só que não.

Os valores morais, a liberdade econômica, a autodefesa do cidadão entre outros anseios defendidos pelo povo, são sustentados guerreiramente pelo nosso Presidente todos os dias a grandes custas – dói até em ver. Um Congresso distante dos cidadãos, desmandos e decisões políticas e judiciais jogam baldes de água fria na população que almeja ver sua pátria nos rumos do progresso.

Mas o lado bom, é que estamos vencendo. Jamais veríamos um Ministro da maior Corte Constitucional do país se expor e receber severas críticas da sociedade. Não imaginávamos que brasileiros sairiam às ruas para defender o país em meio a uma pandemia que mexeu com os rumos de muitas nações. Temos um exército de senhoras e senhores que usam as redes sociais para orar e apoiar o condutor da nação eleito democraticamente.

A Bíblia nos ensina “tendes bom ânimo”, e não há melhor lição para nós brasileiros de bem que a extraída do texto sagrado. Todos estes acontecimentos e resistências demonstram que estamos vencendo sim, ainda que pela dor. As grandes conquistas da sociedade tiveram este enredo. Parece difícil, mas não impossível. Com as bênçãos de Deus o Brasil está vencendo, continuem combatendo o bom combate.

Thiago Chamulera – Líder do movimento NasRuas Curitiba e Mestre em Direito Constitucional.

Um comentário sobre “É na dor, mas estamos vencendo!”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.