Alexandre de Moraes sugere 8 anos e 9 meses de prisão.