E esquerdistas estão comprando os grupos pró-Bolsonaro no Facebook.