O seu filho que é policial, viu as imagens de sua mãe circulando pelo WhatsApp e conseguiu chegar a tempo ao hospital.

A idosa Joana Pereira dos Santos Araque, 66, que havia sido internada no dia 24 de abril no Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), com coronavírus, foi declarada morta pela unidade de saúde e posta em um saco fúnebre, porém ela estava viva e respirando.

Leia a reportagem aqui:

https://www.portaldoholanda.com.br/amazonas/filho-pede-justica-apos-mae-com-covid-19-ser-dada-como-morta-em-ho

Imagens fortes: